Bem vindo...

...bem vindo a porta que te levará a viajar comigo; que te fará meu companheiro(a) em cada nova aventura... e história nas antigas; venha, vamos juntos conhecer o mundo... Andarilho.

Quem sou eu

Minha foto
Rolim de Moura, Rondônia, Brazil
...Motociclista aventureiro, apaixonado pela vida e pela liberdade... ...Antonio o Andarilho; é natural de Dourados –MS, tem 42 anos; autodidata em moto turismo; é otimista, prega e tem por objetivo: viver a vida intensamente com responsabilidade; preza pela direção defensiva e responsabilidade no trânsito, é disciplinado e adora desafios; membro das redes: Brazil Rider's, AME-BR e Irmandade Sem Fronteiras ; fundador e membro ativo do Moto Grupo Expedicionários da Amazônia; também membro da Iron Butt Association, Iron Butt # 45.581 do mundo; não é apegado a bens materiais; vive em Rolim de Moura –Rondônia -Brasil, com sua esposa e dois filhos menores; ex militar do Exército, atualmente comerciante; possui vasta experiência em viagens de curto, médio e longo alcance; e tem prazer em planejar, organizar e executar expedições, viagens e passeios; sempre muito bem acompanhado por sua fiel companheira "Sarita", sua Nx 350 Sahara 1999, a qual possui e viajam juntos a muitos anos; conhecedor da mecânica básica de motos; fala espanhol; e possui curso e estágio de 1ºs socorros e sobrevivência do Exército Brasileiro. Informações e contato; e-mail: andarilhoexpedicoes@gmail.com

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Expedição Machu Picchu; 16º dia-17 de julho de 2008

Depois de quase 10 anos encontrei meu caderninho com nosso diário de bordo e então estou postando...


Levantamos, tomamos café, abastecemos as motos e partimos cedo; terra, cascalho, areia e poeira até San Matias. Onde fizemos os trâmites de saída da Bolívia e enfim, estávamos em solo brasileiro. Fomos parados num posto policial de fronteira, da Polícia do Mato Grosso. Borrifaram os pneus das motos com aquele produto que mata o vírus da aftosa, verificaram nossos documentos; e então partimos para Cáceres na esperança de ainda encontrar a Polícia Federal aberta; senão teríamos que esperar a PF abrir no outro dia às 08h00min da manhã; horário que diante de nossos planos, gostaríamos de estar bem longe já na estrada. Com sorte conseguimos chegar a tempo de carimbar o passaporte com nosso retorno ao Brasil. Saindo dali encontramos um hotel; tomamos um banho, limpamos mais ou menos as bagagens; já que de Cáceres até Rolim de Moura nossa cidade seria só asfalto; e depois fomos a um restaurante de posto de combustível, desses de caminhoneiros mesmo sabe; e comemos feito dois gulosos “saudade da nossa comida brasileira”; o Roberto quase acabou com todo o feijão do restaurante, kkkkkkkkkkk... Depois do quilo, voltamos ao hotel e fomos dormir. Estranhamos um pouco o tamanho das camas de solteiro daqui do Brasil; são pequenas se comparadas com as camas de solteiro do Peru e Bolívia, que são bem mais largas; gostei muito das camas de lá. Viajar é muito bom; sair do país é um aprendizado enorme... mas a sensação de estar em nossa terra, de voltar; não tem nada melhor. E você só sentirá isso se sair do país um dia... vale a pena! 


 Pantanal boliviano

 Café da manhã no hotel em San Ignácio; muito bom

 Estradão gostoso de andar

 Roberto curtindo a estrada

 Chão boliviano



 Emas na beira da estrada



 Emas

 Lá vem eu fazendo poeira no estradão boliviano



 Cuidado animais na pista



 Região pantanosa na Bolívia









 Chegando a San Matias e Brasil







 Já no Brasil; Polícia do Mato Grosso

 Borrifando os veículos no combate ao vírus da aftosa

 Roberto e os policiais do MT



 De volta a terra amada Brasil!!!

Polícia Federal em Cáceres-MT

Nenhum comentário:

Postar um comentário